Administração pública nos moldes de São Francisco

Por: Luiz Dalla Libera
14/10/2016 10:37 - Atualizado em 14/10/2016 10:37
Tamanho da fonte: A A

Como escrevo duas colunas mensais e o mês tem várias datas histórias, minhas colunas são mistas, mas agradeço muito a este Jornal LÊ NOTÍCIAS, por ter me dado estes dois espaços mensais, embora que não sou mais de Xaxim.

Eleições

Dia dois foi o dia das eleições municipais em todo o País, que acontece sempre em anos pares, assim como as estaduais e federais. Na década de cinquenta, no dia 3 de outubro de 1954, houve a primeira eleição municipal de Xaxim, era num domingo. No ano seguinte, as eleições aconteceram em 3 de outubro, um dia útil da semana. Desta vez para governador, em que foi eleito Jorge Lacerda, e para presidente, que elegeu Juscelino Kubitschek. No tempo da Ditadura Militar, a data das eleições passou a ser no dia do feriado da Proclamação da República, em 15 de novembro, e no final do século XX passou para o primeiro domingo de outubro.

São Francisco de Assis

Dia 3 de outubro fez 790 anos da morte de São Francisco de Assis. Ele nasceu em 5 de julho de 1182, filho de Giovani Pietro Bernardoni, em Assis. Morreu em 1226, também em Assis. Foi venerado e canonizado em 16 de julho pelo Papa Gregorio IX e a festa, ou dia litúrgico, acontece em 4 de outubro.

A população de Xaxim, apesar de o padroeiro ser São Luiz Gonzaga, tem bons conhecimentos da vida de São Francisco de Assis. Das quarenta paróquias da Diocese, só tem padres franciscanos em Coronel Freitas e Xaxim, esta foi a pioneira a ter os freis franciscanos, que há um século vinham da Prelazia de Palmas e faziam as pregações religiosas no Oeste catarinense até na fronteira da Argentina. Eles faziam paradas em Xaxim, que era o único local em que os padres eram acolhidos e dormiam nas casas das pessoas. Em outros locais ou regiões, eles tinham de dormir em suas próprias selas para travesseiro, os pelegos e baixeiros de cobertas.

Para a população geral, não é muito interessante conhecer a vida adulta de São Francisco de Assim, mas seria muito interessante se os políticos eleitos no último dia 02, sejam eles de partido X ou Y, fizessem uma administração semelhante à pregação de São Francisco: não administrar para os grupos capitalistas, amigos, cabos de campanha e ir ao encontro dos menos favorecidos pela sorte econômica, com problemas de saúde e que não tem recursos particulares. Além de conhecer a vida adulta de São Francisco, também é bom conhecer o desejo de Deus, igualdade como está escrito na Bíblia, em Mateus 25, 31-46.

Nossa Senhora Aparecida

Para finalizar, dia 12 é comemorado o Dia das Crianças e Nossa Senhora Aparecida. Não sei se é feriado de Dia das Crianças ou de Nossa Senhora Aparecida. Este feriado iniciou-se no ano de 1982, antes era dia útil. Nos nossos tempos de crianças não se ouvia falar, porém hoje os primeiros que anunciam o Dia das Crianças são as redes do comércio. Ainda existem crianças que são lembradas na adolescência, aos 16 anos, quando conquistam o direito do voto. Não seria essa covardia, mas outro tipo de missão que São Francisco pregava.

Nossa Senhora Aparecida! Ela é mais explorada que os próprios eleitores e as próprias crianças. Não que eu seja contra as excursões de turistas religiosos à Nossa Senhora Aparecida e outros santos, mas parabéns! Mas quando eu saio de casa posso sair sem dinheiro no bolso, mas carrego no bolso o santinho dela e digo por brincadeira “ando com a foto da negrinha que é a vida minha”.

Os turistas que me desculpem, mas com essa crise financeira nem todas as pessoas que gostariam de conseguir ou agradecer uma graça alcançada tem condições financeiras a fazer essas viagens à Aparecida do Norte, mas se eles têm uma verdadeira fé em Nossa Senhora Aparecida ou em outras aparições, ela sabe e não se esquece ou abandona os seus humildes fieis de longe. Talvez seja melhor um pouco de reza continuada do que muita reza amontoada.

A Mãe do Céu ou Aparecida não atende apenas as pessoas que vão visitar o santuário e conhecer o local da aparição do milagre. A prova da aparição milagrosa aconteceu ao encontrar o corpo em duas partes de Nossa Senhora. Ele foi encontrado separado por pescadores pobres e humildes que viviam da pesca para ganhar o pão de cada dia. Eles não gastavam muito dinheiro com acampamentos e diversão em férias ou fins de semana, mas com o dinheiro da pesca compravam alimentos e roupas para as crianças. Concordo plenamente que a aparição aconteceu nas costas do deserto sertanejo do Rio Paraíba. Mas discordo parcialmente que na hora do milagre da aparição pelos pobres pescadores só tinha utensílios de pesca. Havia aparelhos ou instrumentos musicais, pois hoje se fala muito de Aparecida Sertaneja.


Rua Rui Barbosa, 328 - Centro
Xaxim/SC. CEP 89825-000
redacao@lenoticias.com.br
(49) 3353-5210
(49) 8504-6814