Close Menu

Busque por Palavra Chave

Editorial | Perdidos no espaço

Por: LÊ NOTÍCIAS
08/05/2019 14:58 - Atualizado em 08/05/2019 15:05

A entrada da chamada Nova Política, estaque ocupou grande parte do setor administrativo com as eleições do ano passado, está putrefazendo. Não há nenhum registro de sintonia do governo com o setor social. Tudo que tem feito, até agora, é trapalhada. Uma atrás da outra, sem qualquer critério, as ações do governo são perda de tempo.

Pior que o cenário péssimo para economia, tudo despena, nada se concretiza, desemprego cresce, empresas estão assustadas, empresário já perderam as esperanças, ataques às escolas públicas, corte de verbas para a educação, privatização de empresas que tem dado certo para questões sociais, saúde aos frangalhos. Tudo tem sido um erro.
Os apoiadores do governo, principalmente o numeral de analfabetos políticos, aqueles chamados de minions pelos adversários, estão convencidos de que este é o melhor caminho, que tudo o que o governo tem feito, é pelo bem do Brasil. Não tem argumento, um só, para sustentar absolutamente nada.
A guerra por dentro do governo, declarada até, entre Olavo de Carvalho e o setor militar, mostra bem que não há sintonia, respeito ou rumo político. Há, em demasia, é palhaçada exagerada. É a primeira vez que se tem um ministro do exterior, literalmente, que manda e desmanda no governo. Não tem notícia, em nenhum lugar do mundo, onde um patético astrônomo, auto titulado de filósofo, que tenha influência sobre uma nação inteira.
O que deveria ser um presidente da República, é um figurinista de segundo papel, como não tivesse importância. Seu erro, e isso é para ser anotado, será colocar seu filho como ministro, espaço de importância que, se ocorrer, vai demonstrar o final deste capítulo que é o início de um governo com a entrada do último que configura seu fim.
O show de palhaçadas impressiona. E todos que criticam o governo, são chamados de comunistas. O prefeito de Nova York, democrata que não aceitou uma homenagem que seria dada a Bolsonaro, é chamado de comunista. A imprensa é comunista. O fantasma de seu tropeço é visto como comunista. Tudo e todos são comunistas.
Os bolsonaristas são uma célula patética, doente, extremista e perigosa para o Brasil. Está claro que este é um governo falido, sem projeto para o país, que trabalha às escuras e sem respeito às entidades, ao diálogo e prudência. São intolerantes, propagadores do ódio, semeando apenas perseguições. Tudo tem tido um sentido de ódio. Vive-se a nação do ódio e da intolerância.
Mostra que a Nação está entregue ao que há de pior. Imaginam que poderão impedir a juventude de viver e pensar como entendem. Julgam-se donos absolutos de seus destinos. Os evangélicos, a ala mais atrasada intelectualmente, é conduzida e levada à cegueira. São pobres que amam a Deus e, por ter convicção de que o lema “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos” é algo que deve ser perseguido, vai trazer para todos eles dignidade, respeito, uma existência que terá os benefícios de igualdade de oportunidade, casa, comida, roupa, Educação, Saúde, Transporte, cidadania de qualidade.
O governo ganhou, por um tempo, um tempo apenas, a consciência atrasada de todos eles. Mas eles sabem que no meio evangélico tem trabalhadores, pessoas de bem, sonhadores em uma vida digna, de crescimento econômico e existencial. São pessoas, brasileiros, trabalhadores e pai de família.
Se ainda dão crédito a este patético governo, é porque ainda não amadureceram tudo por completo. A colheita maldita que o governo vai ter, e não está longe, será quando todos eles, vendo suas vidas piorando, sentindo na pele a dor do desamparo, desrespeito e falta de dignidade, forem entendidas aos poucos.
Se engana um tempo, mas não a vida toda. E o povo brasileiro, levado à cegueira de que este governo chegou pelas mãos divinas, que foi Deus quem colocou-o no poder, nem imagina que isso é apenas uma metáfora. Como o governo que saiu, além de corroído, estava cabisbaixo, destruído, imaginava-se que o que entrou pelas mãos do eleitor brasileiro, iria mudar tudo para melhor. Garantir recursos para a Educação, Saúde e Transporte. Respeito ao meio ambiente, agricultura forte, os trabalhadores comendo e bebendo cidadania plena. Imaginava isso.
Mas os galhos desta árvore começam a cair, apodrecendo pelas pontas em direção ao caule. Se não entenderam seu papel, o povo, aos poucos, vai entender o seu. E não está longe. Achar que tudo que foi feito no passado foi ruim, é uma afirmação dura, cruel e que o eleitor, principalmente o trabalhador, vai aos poucos fazendo comparação. E isso, é bom que saibam, não tem ódio nem intolerância que consegue segurar.
Ainda, por um pouco de tempo, estão aguardando os resultados. A reforma da previdência, de cima para baixo, sem discutir com a sociedade, será o ponto final. No Brasil, sempre foi assim, as coisas explodem no momento certo. A represa está enchendo. Em um momento, se não soltar, não ceder na força de repressão, a água vai passar por cima. É assim mesmo em tudo. Disseram que quem destruiu o Brasil foi o PT, quase 14 anos.
O Brasil tem 519 anos de exploração plena do povo. Foi assim. Assassinaram nações inteiras de índios, destruíram sua gente, sua cultura. Foram mais de 300 anos de escravidão. Preconceito, morte, desprezo, injustiças que, no final, geraram uma Nação cheia de divisões, dores, problemas sociais extremados que precisam ser atendidas em atenção, respeito e cidadania.
Podem falar o que quiser. A matemática não fecha.


Brasão

Avenida Plínio Arlindo De Nês, 1105, Sala 202 - Centro
Xaxim - Santa Catarina
CEP: 89825-000
redacao@lenoticias.com.br
(49) 3353-5210
(49) 99997-9025