Close Menu

Busque por Palavra Chave

Alesc - 2

Editorial | Alcides Caovilla em preto e branco para eternidade

Por: LÊ NOTÍCIAS
24/07/2019 01:03
Axe Schettini/LÊ Alcides Caovilla na Redação do LÊ NOTÍCIAS, em Xaxim, no dia 28 de junho de 2019 Alcides Caovilla na Redação do LÊ NOTÍCIAS, em Xaxim, no dia 28 de junho de 2019

Um homem precisa ter uma história. Ela, como se sabe, pode ser feita, Alcides soube a maneira ideal. Parece que a verdade de um homem como Caovilla, que assinou a vida com dignidade, pintando um sonho com realidades, fez o legado político, social e econômico, ser um traçado de respeito.

Não precisava assinar papel para fazer o que dizia ou deixar dúvidas de sua conduta. Por onde passou, deixou certezas. A vida de milhões e milhões, para pessoas atuais, estão longe de ter esta grandeza de vida. Os dias atuais, com tecnologias e manuseios de métodos fáceis, ficou longe de um homem como Alcides.
O seu valor, na edição de hoje, é de capa inteira em preto e branco para lembrar que seu trabalho de fotógrafo, iniciado no interior de Erechim (RS), ainda jovem menino, marcou sua trajetória e espírito aventureiro para fincar seus dois pés nesta terra que ajudou a fazer crescer e tomar seu lugar em Santa Catarina.
Em preto e branco foi seu início e, através de suas lentes, o começo de tudo. Foi com uma máquina que Caovilla marcou tudo e todos e fez de seus registros a felicidade e as dores. Ele, marcando cada momento, assinou lugares e pessoas. Fez-se um profissional valente que, até dormindo sobre um cavalo por quase duas horas, manteve sua responsabilidade para fazer o trabalho ir adiante.
Alcides é o assinante de muitas iniciativas de desenvolvimento de Xaxim, do grande Xaxim. Não media terreno, e alegrou-se quando comprou o Jipe, sua conquista inesquecível que podia, nas estradas de chão, sob sol ou chuva, cumprir sua profissão.
Tem um álbum de centenas de centenas de fotografias que entregou para pessoas, doou para o município e fez de sua vida uma graça plena.
O LÊ NOTÍCIAS vai fazer um material completo de sua história para que seja copiada em dignidade, simplicidade e atenção que deu a todos sem distinção. Gostava da lavoura, dos animais, passarinhos, plantas. Amigo, fiel, de palavra, honra e princípios não encontrados no dia a dia.
A sua falta, dentro e fora da família, será do seu sorriso sincero no rosto. Homem de cabeça erguida e destemido, não se faz mais homens com este caráter.
Por ser diferente, um exemplar de ser humano acima de tudo que se conhece em personalidade, fica marcada sua gloriosa vida. Quem conheceu, conversou, viveu sua felicidade e firmezas, teve a oportunidade de copiar sua maior riqueza de humildade e simplicidade. Temente a Deus e ajustado nele, foi para onde tem um lugar marcado para pessoas de sua índole.
Agora fica a necessidade da montagem de um busto seu em um lugar merecido do centro da cidade. Por quê? Sua altura, força, preocupação dedicada a Xaxim. Conviveu com pessoas que marcaram a trajetória da cidade, Frei Bruno, os primeiros prefeitos, a presença de governadores e presidente da República.
Este é um reconhecimento. Nome de rua, é uma lembrança, mas será em um bairro distante. Deve ser no centro da cidade, onde ele conviveu, doou seu tempo, fez acontecer. Sem outros questionários, levado adiante. Com a palavra, a Câmara de Vereadores.


Brasão

Avenida Plínio Arlindo De Nês, 1105, Sala 202 - Centro
Xaxim - Santa Catarina
CEP: 89825-000
redacao@lenoticias.com.br
(49) 3353-5210
(49) 99997-9025