Close Menu

Busque por Palavra Chave

Editorial | O dólar sobe, o Brasil desce

Por: LÊ NOTÍCIAS
10/03/2020 10:48

Esta questão de flutuação do dólar, que ele caminha como as ondas do mar, agora, virou um maremoto. Quem está pagando com isso não é o coronavírus que deu uma ajuda para subir este balão venenoso, mas todo o ano passado e não recua. O Governo Federal, na pessoa de Paulo Guedes, não tem tido pulso para segurar e, como ele mesmo disse, como estava antes, até empregada doméstica estava indo para a Disney.

Agora, na situação como está, nem a empregada, nem a patroa. O mundo está sendo carcomido pelo chamado efeito da doença que assusta, mas não é só isso. É questão de falta de pulso mesmo. O Estado está brincando de fazer o Brasil dar certo e, pelo que se vê, vai piorar.

As reservas, como aquela que a dona de casa tem para os momentos de dificuldades, para ser usado como alívio, estão sendo queimadas para segurar a subida do dólar porque o país não está preparado para isso. Não tem visão para suportar esta onda negativa.

O ministro Guedes fala pelos cotovelos, senta com o empresariado, mas não olha para o consumidor. Não vê os preços ganhando o terror da dona de casa, o combustível aumentando, o pão ficando caro, o transporte subindo, o feijão sumindo da mesa como o queijo, presunto, a manteiga.

Falar, dar palestras, afirmar que o país está saindo dos problemas, é fácil. Difícil é fazer a dona Maria, o Seu Chico, o velho Adão entenderem isso. De falar todos já estão fartos. De não poder falar é que está deixando todo mundo pavoroso. Se para comer está difícil, imagina para ir em busca de trabalho. O desemprego não diminui e a informalização vai ganhando terreno. O que está acontecendo? Vão querer dizer que é o Governo do PT depois de quatro anos que eles saíram de lá? Que é culpa do coronavírus? Que é crise mundial? Corrupção?

Não se pode enganar todos ao mesmo tempo. O presidente da República precisa colocar pulso firme na economia e mostrar os rumos. Parar de brincar com palhaço na frente do Alvorada, dar entrevistas para que se conheça suas ideias, que os resultados comecem a aparecer para a população. Só ficar brincando não dá. A fome e o desemprego estão aí para que todos vejam e precisam ser combatidas.

Uma é o momento do mundo, outra do Brasil. Todos estão no mesmo chão, mas não é assim, brincando de que está se fazendo algo de bom que vai encher a barriga das pessoas.

O Brasil precisa tomar seu rumo.


Vederti Mobile
Sicoob Mobile
Rech Mobile
Unoesc Xaxim - Pós Mobile

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plíno Arlindo Nês, 1105, Sala, 202, Centro