Na Essência | Educação no Brasil!

Por: Júnior Chisté
01/02/2019 11:31
Tamanho da fonte: A A

De hoje, sexta, até a próxima sexta-feira, dia 08, estarei falando para mais de mil professores e profissionais da Educação de Santa Catarina e Paraná.

Na semana tida como "semana pedagógica", onde não somente os professores mas também todos que compõe esta importante Secretaria retornam de suas férias, o planejamento, o enfoque em novas formas de fazer com que o ensino seja cada vez mais primoroso em cada município será debatido, assim eu espero, em todos os municípios.

A Educação brasileira que anda de muletas em virtudes de fatores que seriam simples de serem resolvidos, mas que em decorrência do dinheiro mal aplicado, da corrupção estancada há décadas, da politicagem, da falta de modernização, na valorização especialmente do professor e da mudança até na forma de transmitir e fazer com que isso se torne mais relevante ao aluno, pois sabemos com a chegada da tecnologia há que se ter novas dinâmicas e características quando se está à frente da sala de aula.

Há sim, escolas que são exemplos em todos os cantos do país, mas a infeliz realidade é que o ensino brasileiro segue carecendo da modernidade, de investimentos em todos os aspectos.

Nestas seis cidades que estaremos ministrando nosso treinamento de gerenciamento emocional, ele visa contribuir para não somente na sala de aula, não somente no ambiente escolar, mas por toda a vida o profissional da Educação saiba usar ferramentas científicas que lhe deixarão mais sapientes, tranquilos e visionários diante de todos os imbróglios que envolvem a Educação hoje.

O professor em si é um ser transformador, mas precisa estar em constante transformação também, há que se ter congruência.

Mesmo que os governos municipais, estaduais e federal não lhe deem o investimento necessário, você querido amigo e amiga professora deve sempre buscar ser o diferencial, deixar seu legado, ser criativo e ousado ao mesmo tempo em cada dia de aula.

Falar e dinamizar o que o ensino público, especialmente jamais ofereceu aos alunos: disciplina, o gerenciamento emocional, a saúde mental, a estabilidade financeira, falar sobre sonhos e a aptidão de todo ser humano poder ser seu próprio empregador, ou seja, trabalhar para ele mesmo e acima de tudo fazer com que cada criança, adolescente ou jovem, consiga discernir o virtual do real.

O que tenho visto e vejo com frequência é muitos profissionais ocupando cargos como coordenadores pedagógicos, diretores de escola, e muitos outros cargos de suma importância para a comunidade escolar que deixam muito a desejar e porque isso? Foi o que escrevi logo acima, são os frutos podres da politicagem! Estão lá porque são amigos do prefeito, do vice, do secretário ou especialmente porque nas eleições suaram a camisa pra pedir votos, aí sim neste campo são exímios.

Há que se ter no país uma lei branda em torno disso. Quando há necessidade de se contratar profissionais para funções tão distintas que se passe por procedimentos onde se ateste que o profissional realmente tenha capacidade para tal.

E enquanto isso quem perde? Os próprios professores, os pais e naturalmente seus filhos!

Pessoas comprometidas e que realmente sejam congruentes, que falem o que falam, mas que também executam todas as palavras lindas que proferem.

Quando há incongruência por falta de um secretário, de um prefeito, de um vice, por exemplo, o efeito dominó é inevitável.


Sicoob 2018 - Home

Avenida Plínio Arlindo De Nês, 1105, Sala 202 - Centro
Xaxim - Santa Catarina
CEP: 89825-000
redacao@lenoticias.com.br
(49) 3353-5210
(49) 99997-9025