Close Menu

Busque por Palavra Chave

SC forte na CCJ; OAB deve propor CPI da Marielle; Cleicio Martins em choque; Dário Berger avança; Tropeços no Tesouro

Por: Marcos Schettini
14/03/2019 15:21
Tamanho da fonte: A A
Governo do Estado

A vida não se resume em festivais

2018 passou e, toda a festa de quem venceu e lágrimas de quem tropeçou, dá seguimento às ações. Se quem conseguiu ser consagrado nas urnas tem dificuldade de dar rumo à conquista recebida, lamentando-se por não ter recursos, mesmo afinado nacionalmente, o lado oposto da moeda precisa caminhar em frente. Agora é o momento olhar as portas abertas e entrar. Eduardo Pinho Moreira está tomando chá com Nicolet Torret e vê, de longe, seu sucessor jogando sua responsabilidade administrativa, que as urnas indicaram, olhando para o sol com lente de aumento. Se não consegue, tem que fazer como no Bope. Era só o que faltava o piloto jogar a culpa em quem abasteceu o carro. O ex não tem nada a ver com o atual. Cada qual com sua altura, tem que dar aos catarinenses as respostas atuais que o tempo, é bom que saiba, está passando. Ir a Joinville, Criciúma e Blumenau, apenas para abraçar os prefeitos, sai caro para os cofres públicos. No andar de baixo, na Secretaria da Fazendo, Paulo Eli não precisaria passar por isso. Se ele sair, quem entra assume a cruz. O destino é a Gólgota. E neste tempo de quaresma, o flagelo já começou.


Limpo

Dário Berger tirou mais um peso judicial de suas costas. Foi inocentado pelo TCE no caso Andrea Boccelli no evento que seria apresentado no final de 2009 e não ocorreu. O senador, de quase 750 processos, tem pouco mais de 5 ainda em andamento. Nos demais, está livre. Portanto, 2022, vem aí.

Eles
SC ficou muito bem representada na mais poderosa comissão da Câmara dos Deputados. A CCJ, de Constituição e Justiça, que é base e dá direção principalmente às reformas em discussão, mostrou a força do Estado.

Altura
O ulyssista Celso Maldaner ganhou espaço dentro da CCJ e passa a ser, isoladamente, a liderança que deverá dar voz às discussões na força do seu partido. Veterano, sabe como aquela célula funciona porque, participante de outras, vai ganhar luz.

Ela
Caroline De Toni, fica forte dentro da CCJ porque, sem os vícios dos demais membros indicados pelos partidos país afora, quer deixar sua melhor impressão. Depois que seu nome foi confirmado, virou festa. Envolvida diretamente, é quadro do futuro.

Longe
Chegando às forças de Poder em Brasília no numeral alto de confiança do eleitor, Caroline De Toni se molda ao mapa das urnas do ano passado. Como não tem pecados de negociatas, é a única voz feminina de SC na CCJ. Vai se valer disso.

Rapidez

Daniel Freitas é um quadro que, da linha do governador Carlos Moisés, quer ganhar a independência política como único porta-voz de Jair Bolsonaro no Sul do Estado. Presente na CCJ, carimbou mais um passo para seu futuro político.

Igualmente
Gilson Marques entrou pela porta da frente na principal comissão da Câmara. Se já impressiona por ter posturas de quebra de regras questionáveis das benesses que o Novo condena, o deputado vai se firmando. Está caindo na graça do empresariado.

Coringa
Na região Norte de SC, Darci de Matos assume seu espaço como voz para as mudanças que as reformas prometem. Como olha a Cadeira sucessória de Udo Döhler, quer deixar a melhor impressão ao empresariado. Mais Mário Cezar Aguiar, que fala em nome deles, e é de Joinville.

Impressionante
Candidato a presidente da República, presidente do PSDB liderando a oposição, voz presente nos principais debates nacionais, Aécio Neves está fora da Comissão de Constituição e Justiça. Sua dispensa mostra, claro, o fim e seu tropeço antecipado.

Suplente
O mineiro chega à Câmara completamente despercebido. Politicamente leproso, é um pigmeu diante das grandes discussões para dar rumo ao país. Diante do inferno, está na Casa apenas pela proteção da Tribuna e fugir mais demoradamente da cadeia.

Mobilização

Entidades nacionais e estaduais ligados à Defensoria Dativa, se organizam para entregar um documento de pedido de criação de CPI para melhorar as investigações sobre o assassinato de Marielle Franco. Entendem que o assunto é nebuloso.

Então
Ninguém está acreditando na ideia de afastamento de Giniton Lages, o delegado que liderou as investigações em torno do assassinado de Marielle Franco. Embora tenha-se afirmado que o caso tem etapas, a OAB não tem acreditado.

Dúvida
Depois que citou o nome do preso ser vizinho de Jair Bolsonaro no condomínio onde mora, ganhou upgrade em intercâmbio na Itália. Entendem que a convivência com o presidente da República no mesmo terreno, precisa ser esclarecido.

OAB
O presidente da entidade, Rafael Horn, já foi chamado pelos defensores públicos para que se pronunciem ao lado destas dúvidas porque, neste entendimento, afirmam que, se não há qualquer relação de Bolsonaro com o caso, não há o que ele temer.

Choque
O presidente da Celesc tem recebido informações de que os funcionários da estatal estariam se mobilizando, em todas as regiões de SC, para boicotar suas ações na empresa. Cleicio Martins tem batido de frente e os servidores aceitaram a briga.




Sicoob 2018 - Home
Brasão

Avenida Plínio Arlindo De Nês, 1105, Sala 202 - Centro
Xaxim - Santa Catarina
CEP: 89825-000
redacao@lenoticias.com.br
(49) 3353-5210
(49) 99997-9025