Close Menu

Busque por Palavra Chave

Dinheiro desperdiçado; Poderes sensibilizados; Napoleão em lance; Missão Caroline De Toni; Antídio Lunelli 2022; Amin eternamente

Por: Marcos Schettini
08/08/2019 15:13
Tamanho da fonte: A A

Amin você não engana

Não se sabe qual seria o resultado eleitoral do sempre favorito Esperidião em 2018. Pelo Inferno de Dante que os partidos viveram naquela eleição, com o rabo balando o cavalo, é impossível saber se o agora senador iria, de fato, chegar à Cadeira que Carlos Moisés tomou sem trabalhar. Não somente o Progressistas, mas Dário Berger, Paulo Bauer ou Napoleão Bernardes nesta posição. O próprio Décio Lima que, abrindo em favor da esposa Ana Paula, ficou os dois sem chassi. Agora, já olhando 2022 e com o símbolo do Senado na lapela, não se sabe se o pai de João Amin faria o chamamento público a Gelson Merisio para assumir a construção das municipais dentro do partido. Poderia, abraçando o ex-presidente da Alesc, sinalizar para uma afinação entre ambos. Chamado de Pinus elliottii, justamente porque não ter sensibilidade nesta direção, é nome sempre. É esperado que, já com a carreira vitoriosa que a família ostenta, abra o verbo positivamente. Amin é político e não Papai Noel.


Desrespeito
Mesmo diante da abertura de inquérito civil instaurado pelo Ministério Público e dos pedidos de aproveitamento dos praças pilotos de aeronaves por parte do deputado Ivan Naatz, o Estado continua gastando dinheiro público, ignorando o MP.

Aproveitamento
SC tem disponível vários praças com experiência e capacitação comprovada de pilotos que podem ser utilizados para prestação de serviços em favor do Estado e, no entanto, gastam dinheiro para contratar profissionais forasteiros.

Absurdo
A experiente 2º tenente Karla, do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul, está utilizando o espaço que poderia ser muito bem aproveitado pelos praças pilotos, mas a alta cúpula de oficiais rejeita-os para beneficiar as patentes paralelas de comando.

MP
O que se observa é que o Ministério Público não representa mais nada e todos podem dançar e rolar. A presença da 2º tenente Karla, embora capacitada, vai agir como copiloto e, depois de três meses já formada, vai embora. Usa e sai.

Troca
Com a saída de Edupércio Pratts e a entrada de Charles Alexandre Vieira, ambos comandantes geral dos Bombeiros de SC, sufocaram o debate. O deputado Onir Mocellin, que deveria falar sobre o assunto, se cala e joga pelos oficiais.

Desperdício
Como fica demonstrado que o Ministério Público é ignorado, os oficiais brincam de gastar dinheiro público, na inocência do cidadão, para proteger os oficiais com a fartura de pilotos praças. Orgulhosos, não aceitam serem pilotados por inferiores.

Blá
Os oficiais e o governador Moisés vêm com este discurso barato de economizar dinheiro público mas, na prática, gastam às escondidas do cidadão apenas para proteger os oficiais bombeiros. Enganam muito. Cel. Mocellin fica mudo e se esconde.

Retorno
Mesmo Carlos Moisés neste blá, blá, blá da falta de dinheiro e protegendo oficiais bombeiros, Rodrigo Collaço, presidente do Tribunal de Justiça e Júlio Garcia, presidente da Alesc, vão devolver recursos ao Estado. Aí ele gasta em pilotos de fora.

Desgaste
O governador é uma pessoa de boas intenções, mas não precisava passar pelo constrangimento de enfrentamento com os setores produtivos. A questão do ICMS, com a arrecadação fenomenal que SC tem tido, poderia ignorar seus atos.

Bobagem
A habilidade de ficar longos seis minutos submerso não impede que Carlos Moisés, boa praça, suba sua razão de sensibilidade e respire boa relação com os Poderes, conhecendo a Lei que afirma serem independentes, mas harmônicos.

Ele
Napoleão Bernardes já confirmado para 2022, precisa entender seu papel para assumir este protagonismo. Embora seja quadro de alto valor eleitoral, professor de simpatia, tem muito o que acontecer para que respire aliviado.

Respiro
Respirar significa ter a tranquilidade para não se apertar com possíveis problemas partidários que podem ocorrer. Nestes momentos de dúvidas com o futuro, antecipar filiação é mais coragem que necessariamente crescimento político.

Correr
Napoleão tem a missão de fazer uma grande base política para 2022. E vai ter que estar presente nos municípios para desenhar este alcance. O PSD, embora toda a simpatia de Bernardes, tem apenas Júlio Garcia como articulador.

Arquiteto
A chegada do ex-prefeito de Blumenau no PSD é uma grande estratégia para vencer o pleito de 2022. A assinatura é de Jorge Bornhausen e Júlio Garcia. O partido, dividido em 2018, não está em seu melhor momento.

Então
O PSL deve ser ex-moda em 2020, em SC, embora a fartura de federais e estaduais. À medida que o tempo passa, acumula desgaste. Há parlamentares olhando a porta da saída. O estilo Jessé e Campagnolo, não cola.

Desaparecida
Não é somente nas redes sociais que Ana Campagnolo desapareceu. Ela tem um papel completamente patético na Alesc. A deputada não é vista, sequer, nos corredores. Quando imaginavam que ela seria um erro, sumiu pelo acerto.

Impressão
Caroline De Toni esteve no encontro da imprensa sábado em Chapecó e, depois que falou aos jornalistas, foi embora antes mesmo de sua desafeta Daniela Reinehr usar a palavra. As duas se suportam na mesma medida de intolerância.

Aposta
A interpretação dada à imagem de Carol De Toni na cadeira de prefeito ao lado de Gigante Buligon foi fatal para as intenções do PSD local. A deputada federal exala relação com o presidente da República como nome dele para 2020.

Afinação
Depois de sentir o gosto da cadeira de prefeito, a deputada federal teria dito aos seus próximos que o prefeito do Democratas já constrói uma aproximação, sem volta, com a parlamentar do PSL com seu governo e possíveis composições.

Aviso
O processo entre De Toni e Gigante Buligon é para ampliar entendimento colocando, desde agora, uma identificação. Esta edificação enfraquece João Rodrigues, que contaria com o apoio do PSL para sua campanha. O marido de Lucia chegou primeiro.

Observação
Eduardo Pinho Moreira tem apostado no nome do prefeito de Jaraguá do Sul para o grito das urnas de 2022. Antídio Lunelli seria o quadro ideal que o ex-governador vê como aposta do Norte do Estado com a saída de cena de Udo Döhler.

Ligação
Antídio Lunelli é diapasão com Carlos Chiodini nos interesses de 2022. O deputado federal é focado no espaço majoritário do mesmo modo que Eduardo Moreira. Não é à toa que o ex-governador se inclina ao prefeito de Jaraguá.

Chamamento
Ex-prefeito de Pinhalzinho, Fabiano da Luz está sendo chamado para enfrentar o prefeito Mário Afonso Woitexem, do PSDB. O PT apoiou Ladir Cassol, do MDB, que por pouco mais de 1%, não levou. O deputado estadual amadurece.

Ela

A vereadora Marcilei Vignatti está aguardando o chamamento do PT para assumir a condição de nome para a prefeitura. E tem o apoio de Lu Carminatti que olha Brasília em 2022 se Uczai declinar. Jovem, a esposa de Cláudio quer a missão.



Sicoob 2018 - Home
Brasão
Alesc - 1

Avenida Plínio Arlindo De Nês, 1105, Sala 202 - Centro
Xaxim - Santa Catarina
CEP: 89825-000
redacao@lenoticias.com.br
(49) 3353-5210
(49) 99997-9025