Close Menu

Busque por Palavra Chave

Alesc - Sua Causa 2

A Arte do Ser | Desapego

Por: Xenna Gheno
21/11/2018 14:22

A construção social contemporânea traz junto de vários problemas sociais, inverdades morais e péssimos hábitos mentais. Entre os péssimos hábitos mentais, temos o buscar a felicidade no material, ou buscar a paz em encaixes sociais moralistas, que por muitas vezes, destroem nosso ser. E em meio a essa bagunça, acabamos seguindo essa felicidade imposta e esquecendo o mais importante, que é a felicidade e paz interna. E pior que seguir a falsidade mundana, mesmo sem perceber, é se lamentar e culpar a falta de um bem material, ou de um marido/esposa justificando sua infelicidade. Continua piorando se essa felicidade é fruto apenas de exibir um par “perfeito” ou o carro do ano.

Acaba que ficamos apegados a uma falsa propaganda de felicidade (muitas vezes aqui escrita na coluna) e não nos damos contas que, a felicidade está mais próxima da simplicidade que do luxo, a felicidade está mudando o tempo todo, fluindo em um tom de transformação como o cair da folha no outono e o surgimento da flor na primavera.

Temos que entender essa fluidez para não ficarmos estagnados como sociedade, e fazendo ciclos de erros não aprendidos que são afagados por riquezas materiais e falsas moralidades. Individualmente é a mesma coisa. Ficamos anos estagnados pela nossa arrogância sem admitir que estivéssemos errados, pois se por gerações o dito correto pelos moralistas é regra, então assim é. E seguindo essa vibração caímos em um tom vibracional que impera há gerações e por conforto e limitação, acabamos por ficar estagnados e afagados pelo carro de luxo e uma casa maior que a do vizinho.

Então para que exista uma felicidade, uma paz social e individual, devemos aprender e praticar o desapego, aceitar as mudanças e não ficar ranzinzas presos às falsas moralidades e falsas propagandas de felicidade. O novo deve vir como o trocar de folhas da árvore, como a troca das estações, como a correnteza de um rio, e não devemos ficar presos a uma imagem social que destrói o seu ser. A vida é importante, e você tem esta escolha, ficar preso a um personagem em um trabalho que não gera realização, em um relacionamento sem harmonia, ou reclamando o tempo todo que a culpa e o inferno são os outros, ou escolher mudar, desapegar da imagem que destruiu sua criança interior, desapegar do que não esta vibrando em harmonia com sua paz. Mesmo que seja difícil nos foi entregue coragem, e é para usar. Mesmo que, mas fui feliz assim, entenda que tudo esta mudando, e seu nível de consciência também, ter ficado apegado este tempo todo lhe gerou um mal hábito, e assim está a sociedade, mesmo cheia de potenciais ficamos presos e apegados a maus hábitos de soberba, arrogância, competitividade, corrupção, inveja, raiva, apego.

Respira, e solta! Coragem, e em frente!


Brasão

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plíno Arlindo Nês, 1105, Sala, 202, Centro