Close Menu

Busque por Palavra Chave

Flic - Mobile

Morre Lédio Rosa de Andrade, ex-desembargador e político, em Florianópolis

Por: LÊ NOTÍCIAS
29/01/2019 10:30 - Atualizado em 29/01/2019 10:30
Divulgação/LÊ Ex-magistrado disputou as eleições de 2018 como candidato a senador catarinense pelo Partido dos Trabalhadores Ex-magistrado disputou as eleições de 2018 como candidato a senador catarinense pelo Partido dos Trabalhadores

Morreu na madrugada desta terça-feira (29) o ex-desembargador catarinense Lédio Rosa de Andrade, aos 60 anos. Ele era natural do município de Tubarão, no Sul do Estado, mas morava em Florianópolis. Lédio deixa esposa, três filhas e uma neta.

O ex-desembargador realizava um tratamento no coração e estava em casa desde a última quinta-feira, dia 24 de janeiro, após ser internado no mês de dezembro. Em casa, ele recebia visitas diárias de uma equipe médica.

O corpo será velado a partir das 16h desta terça-feira na capela da funerária Recanto da Paz, no bairro Itacorubi, e deverá ser cremado.

Lédio também foi candidato a senador pelo Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições de 2018.

Carreira

Considerado o juiz mais jovem do Brasil aos 23 anos, Lédio dedicou mais da metade da vida à magistratura, inicialmente como juiz e depois como desembargador. Exerceu esta atividade em diversas cidades catarinenses.

Após anunciar a aposentadoria ano passado, decidiu voltar à política, espaço que teve como primeira experiência ainda aos 22 anos, quando disputou a prefeitura de Laguna pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT).

Nas últimas eleições de 2018, Lédio Rosa foi um dos dois candidatos escolhido pelo Partido dos Trabalhadores (PT) para disputar uma das duas vagas ao Senado Federal — a ficha de filiação de Lédio foi assinada pelo ex-presidente Lula, quando a caravana da liderança petista passou pela capital catarinense em março de 2018.

A escolha em se candidatar se deu a partir do episódio da morte do amigo e reitor da Ufsc, Luiz Carlos Cancellier, conforme afirmou em conversa realizada com o colunista Upiara Boschi em setembro, durante a campanha eleitoral.

Motivo de orgulho

A trajetória política do ex-desembargador teve início ainda na juventude, com atuação na militância estudantil de resistência à ditadura civil-militar, tendo participação ativa na reconstrução da União Catarinense dos Estudantes após o fim do regime. Foi presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFSC, momento da vida lembrado por ele com muito orgulho, conforme relato de familiares.

Ao longo da atuação no TJSC, Lédio foi idealizador do programa Lar Legal, que tinha como objetivo regularizar a situação de posse e propriedade de terrenos em áreas onde vivem comunidades carentes. O programa foi criado em 2012 pelo Conselho da Magistratura do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

Trajetória acadêmica

Graduado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1981, Lédio também tinha especialização na área e mestrado concluído em 1992. Em 1999, concluiu a graduação em Psicologia com especialização e economia pela Universidade do Sul de Santa Catarina.

O ex-desembargador era doutor em Filosofía Jurídica, Moral y Política, pós-doutorado em Direito e doutorado em Psicologia Clínica e da Saúde, todos pela Universidad de Barcelona, entre os anos de 1995 e 2015.

Exerceu a função de desembargador no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) e foi professor concursado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).


Com informações do Diário Catarinense.


Outras Notícias
Brasão
Flic - Sâo Lourenço do Oeste

Avenida Plínio Arlindo De Nês, 1105, Sala 202 - Centro
Xaxim - Santa Catarina
CEP: 89825-000
redacao@lenoticias.com.br
(49) 3353-5210
(49) 99997-9025