Close Menu

Busque por Palavra Chave

Paraguaio que atirou em mulher em Chapecó tem prisão preventiva decretada

Por: LÊ NOTÍCIAS
04/06/2019 19:13
Divulgação/LÊ Justiça decidirá por quebra de sigilo telefônico nesta quarta-feira Justiça decidirá por quebra de sigilo telefônico nesta quarta-feira

Passava um pouco das 18h dessa terça-feira (04), quando encerrou a audiência de custódia do paraguaio Derlis Ramon Gimenez Lesmo, preso em flagrante na tarde da última segunda-feira. Ele é suspeito de atirar em uma mulher, no Centro de Chapecó. A prisão em flagrante foi convertida em preventiva. Sendo assim, Derlis segue no Presídio Regional de Chapecó.

O caso está sob responsabilidade da 2ª Vara Criminal da comarca. A juíza Ana Karina Arruda Anzanello analisará ainda o pedido de quebra de sigilo telefônico dos dois aparelhos de celular apreendidos com o suspeito. “Daremos prioridade ao caso. A decisão sairá nesta quarta-feira”, explica a magistrada.

A Justiça catarinense também informou o Consulado do Paraguai, no Brasil, com sede em Foz do Iguaçu/PR, sobre a manutenção da prisão de Derlis em Chapecó. No país vizinho há um mandado de prisão em aberto contra ele por homicídio. Na audiência de custódia, o suspeito disse ter uma filha de dois anos que mora com a mãe dele, no Paraguai. A matriarca também foi avisada da prisão no Oeste.

O caso

Lesmo foi preso em flagrante na tarde de segunda-feira, 03, após atirar na cabeça de uma mulher de 48 anos. Ele fugiu em uma moto e foi encontrado cerca de 20 minutos depois. A mulher passou por cirurgia e está internada. A polícia continua as investigações.

LEIA TAMBÉM

Mulher é baleada em plena luz do dia no Centro de Chapecó


Outras Notícias
Brasão

Avenida Plínio Arlindo De Nês, 1105, Sala 202 - Centro
Xaxim - Santa Catarina
CEP: 89825-000
redacao@lenoticias.com.br
(49) 3353-5210
(49) 99997-9025