Close Menu

Busque por Palavra Chave

Alesc - Sua Causa 2

IMPOSTOS

Saída da Aurora pode causar impacto de R$ 500 mil por mês em Xaxim, diz controlador interno da Amai

Por: LÊ NOTÍCIAS
25/09/2019 16:22 - Atualizado em 25/09/2019 16:23
Câmara de Vereadores de Xaxim  Leocir Gandolfi falou aos vereadores na sessão de terça-feira (24), da Câmara de Vereadores de Xaxim Leocir Gandolfi falou aos vereadores na sessão de terça-feira (24), da Câmara de Vereadores de Xaxim

Os vereadores receberam durante a reunião de terça-feira (24), o responsável pelo Controle Interno dos municípios da Associação dos Municípios do Alto Irani (Amai), Leocir Gandolfi, para esclarecer à população xaxinense o real impacto financeiro com a saída da Aurora Alimentos de Xaxim, em julho de 2020.

Gandolfi explicou que em 2020 o município irá sentir um pequeno impacto, tendo em vista a saída dos funcionários que serão transferidos para outras unidades a convite da empresa. “O impacto maior será sentido em 2022, relacionado ao retorno de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), haja vista que o movimento econômico é sempre baseado em dois anos anteriores”, alertou.

Além disso, ele explicou que se a unidade fechar, semelhante ao que ocorreu na época da Diplomata e Chapecó Alimentos, o município perde mais de R$ 5 milhões por ano e em torno de R$ 500 mil mensais. Por outro lado, o imposto dos produtores rurais que possuem os aviários no município, permanecerá em Xaxim. “Conta a origem do produto”, comenta Gandolfi.

Entretanto, Gandolfi alertou para a importância do censo do IBGE apresentar dados concretos sobre o número de habitantes. Ele esclarece que com a PEC 95, que está tramitando no Congresso Nacional, terá mudanças nos critérios do retorno de ICMS. “Atualmente, 75% é pelo valor adicionado e na PEC 95, 75% serão levados em conta os fatores populacionais, por isso que nenhum munícipe pode ficar de fora da contagem. Se por um lado o município vai perder em retorno de ICMS, ele ganhará R$ 1,5 milhão a mais no Fundo de Participação dos Municípios (FPM)”, explica.

O presidente da Câmara de Vereadores de Xaxim, Inácio Luiz Bracht, agradeceu a disponibilidade do responsável para explicar essa situação aos vereadores. “Nós somos cobrados diariamente. Essa explicação é importante para que a população xaxinense tenha conhecimento de como se comportará a economia do município, caso não tenha acordos entre as partes envolvidas”, disse.

Outras Notícias
Brasão

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plíno Arlindo Nês, 1105, Sala, 202, Centro