Empresário Luciano Hang afirma em Joinville: o Brasil é comunista!

Por: Weliton G. Lins
08/05/2019 18:22 - Atualizado em 08/05/2019 18:22
Tamanho da fonte: A A

Empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, participou na tarde desta quarta-feira (08), da reunião da Comissão de Finanças, com discussões que envolvem o projeto chamado Cota 40, principal assunto do momento na maior cidade do estado.

Bombeiro

Depois de dizer, em um vídeo, divulgado nas redes sociais, que a Prefeitura de Joinville é um desastre, o empresário Luciano Hang, que pretende construir mais 3 lojas na cidade e reclama frequentemente da burocracia que vem enfrentando para que possa empreender, foi convidado para participar da reunião da Comissão de Finanças, que procurou debater a liberação de alvarás para novos empreendimentos. Com torcida na plateia e grande apelo por parte do público presente, além dos vereadores, o empresário disse que não veio colocar fogo na cidade. “Eu não vim aqui para colocar fogo na cidade. Eu vim aqui pra resolver problemas”.

Emprego

Falando sobre os projetos que pretende implementar em Joinville, Luciano disse ter 3 pedidos parados na prefeitura. O dono das lojas Havan quer gerar 500 empregos a mais na cidade. A Havan está em Joinville desde 2004 e tem 2 lojas no município. “Três lojas a mais significam 500 empregos a mais. O maior programa social de um país é emprego”.

Burocracia

Reclamando da burocracia, da dificuldade de se conseguir um alvará de construção, Luciano fez uma comparação. Segundo o empresário, enquanto São Francisco do Sul demorou 15 dias pra lhe conceder um alvará, Joinville ainda não conseguiu fazer sua parte. “Nosso problema para construir uma empresa não é o terreno. É pensar, será que eu vou conseguir o alvará? Será que eu vou conseguir a licença? A burocracia neste país é tão grande que as pessoas que trabalham no serviço público, temam garantia de emprego. A burocracia é a mãe e o pai da corrupção”.

Endereço

Dizendo que o endereço do vídeo, que bombou, viralizando nas redes sociais, não era endereçado a prefeitura, até porque, se fosse, seria muito mais pesado, Hang foi mais enfático. “O vídeo que eu fiz para aquele casal, não foi endereçado a prefeitura. Se eu fosse endereçar ele a prefeitura, seria muito mais duro”. “A Prefeitura de Joinville é uma bagunça. A Prefeitura de Joinville é burocrática. A Prefeitura de Joinville não dá pra trabalhar”.

Amigo

O empresário afirmou não estar atacando o prefeito Udo Döohler, e sim a prefeitura. Reclamando dos funcionários e não do patrão, Luciano falou inclusive da sua amizade com o chefe do Executivo municipal, que segundo ele, além de amigo, é fornecedor. “O Udo é meu amigo. É meu fornecedor. Eu compro Dohler”.

Comunista

Partindo para o final da sua fala, o dono das lojas Havan fez mais uma comparação. Comparou o Brasil aos Estados Unidos, aonde, segundo ele, o liberalismo econômico é o melhor modelo. Dizendo que o país que quer tudo pra si e que as pessoas dependam do governo, é comunista. “O Brasil é comunista”.

Político

Hang disse que tudo isso fez com que ele se tornasse um ativista político. “Eu entrei na política no ano passado, para tentar libertar esse país da burocracia. Eu não quero ser político”.

O empresário, após fazer o uso da fala na tribuna, permaneceu até o final da reunião. Ouviu os vereadores, ouviu os representantes do poder público e a comunidade.


Sicoob 2018 - Home
Brasão

Avenida Plínio Arlindo De Nês, 1105, Sala 202 - Centro
Xaxim - Santa Catarina
CEP: 89825-000
redacao@lenoticias.com.br
(49) 3353-5210
(49) 99997-9025