Close Menu

Busque por Palavra Chave

Fecam ganha o país; A força da Assistência Social; Carlinhos Chiodini supra em Brasília; A oposição desdentada; OAB da elite; O tabuleiro de Esperidião

Por: Marcos Schettini
07/10/2021 11:37 - Atualizado em 07/10/2021 14:35
Tamanho da fonte: A A
Waldemir Barreto/Agência Senado

O tabuleiro

Esperidião Amin está dormindo poucas horas, como de praxe, e esperando que a campainha toque para que o partido, depois da decisão de Jair Bolsonaro assinar no Progressistas, peça-o para, novamente, assumir a missão de disputar a eleição. No gesto de 2018, acertou em não colocar sua careca nas urnas auditadas. Abriu mão e, talvez, teria sido ele o derrotado por Moisés. Agora, com o ex-colega de Câmara dos Deputados morando no Palácio da Alvorada e de retorno ao seu partido, não há outro para entrar em seu lugar. Tem experiência, é gestor de nível inquestionável e amigo do defensor da cloroquina. Jorginho Mello sabe que, aí, neste caso, foi esquecido na garupa da motociata. Não tem como disputar a eleição sem os arenistas no jogo. Se der Eduardo Leite nas prévias do PSDB, o que duvida-se, vai ser bacana ver o pseudo tucano de Xanxerê meio que perdido no fundo do campo de guerra. Poderia, neste caso, devolver o apoio recebido do marido de Angela Amin naquela eleição. Mas tem que ver se o pai do deputado João Amin aceita radiação ao seu lado. Jogo brutal.


MOVIMENTAÇÃO

Clenilton Pereira, Rodrigo Fachini e Jailson Lima, a trinca acelerada da Fecam, reuniu em Brasília as Secretarias de Assistência Social de todas as regiões de SC, para coleta e orientação técnica para turbinar a área. E, reconhecida pela CNM, virou modelo nacional.


FORÇA

Os três senadores de SC estiveram no evento construído pela Fecam. Lá, deixaram recado de soma e fé na instituição que, em Clenilton Pereira, ganhou altura. Reconhecem que a entidade é vanguarda na defesa firme dos desamparados prefeitos.


SENSIBILIDADE

As assistentes sociais, principalmente com agravamento da fome e crescimento da miséria no Brasil, são alvo de procura, diária, para atender centenas de pedido de socorro. Buscas para cestas básicas, atendimento familiar, moradia, vigilância social plena em todas as direções.


REAL

A fome, agora expressa em cartazes nos semáforos país afora, cai diretamente nas Secretarias de Assistência Social. Eles procuram saídas, mas as causas são a indiferença nas políticas públicas do governo federal que, insensível, ignora-os nos gritos de abandono.


ATENÇÃO

Clenilton Pereira, presidente da Federação Catarinense de Municípios, reuniu as coordenadoras regionais das assistentes sociais para, com orientação técnica, produzir voz única e linguagem de sensibilidade com causas rápidas. A bomba, como sempre, explodindo nas ruas dos municípios.


QUADRO

Destacando-se e aplaudido de pé, Rodrigo Fachini ganhou a atenção plena do encontro das assistentes sociais em Brasília. O ex-presidente da Câmara de Vereadores de Joinville falou grandezas e sensibilidades com as grandes dificuldades vividas no Brasil. Ganhou, inclusive, a CNM.


DUREZA

A Confederação Nacional dos Municípios, sabe, na pele, a situação desastrosa em que passa o Brasil. O problema social explode nas costas dos prefeitos que, como sempre, seguram o rabo da cobra. Rodrigo Fachini, até por ter sido vereador, sabe a agonia e realidade nos municípios. Não à toa, querem que ele seja candidato a deputado estadual.


ELE

Carlinhos Chiodini se torna um grande quadro da política de SC em Brasília. Tem acesso pleno e respeitoso com nomes fortes da República e se destaca pela rapidez nas decisões. Não é à toa que preside a poderosa Comissão de Viação e Transportes. Onde bate, tem portas abertas.


MAIS

Que Antídio Lunelli é um quadro forte dentro do MDB, não há a menor dúvida. Mas, se por um perigo de trajetória decidir sair do jogo sucessório estadual, Carlinhos Chiodini assume a posição. O deputado federal transita no baixo e no alto clero das decisões em Brasília com desenvoltura impressionante.


FARTURA

Jaraguá do Sul assume o protagonismo dentro do debate estadual. Carlos Chiodini movimenta Antídio Lunelli para assumir o jogo e liderar o projeto político em favor do MDB. Se der certo, fica para o futuro sua entrada na majoritária. Se tiver tropeços, ele assume já os desafios. Se não der um, dá outro.


AMEAÇA

Esperidião Amin começa a ganhar altura para ser, sim, opção política no ano que vem. Com Jair Bolsonaro tomando rumo de retorno ao Progressistas, Jorginho Mello vai sofrer uma baixa importante. O partido, SC afora, não fala de outra direção. O marido da Angela, no meio do mandato no Senado, não perde nada.


TUMULTO

A bancada do Progressistas na Alesc entra em uma sinuca. Com o pai de João Amin dentro do jogo, Zé Milton Scheffer, liderando o governo na Casa, e Altair Silva na Agricultura, ficam asfixiados no governo Moisés. O jogo se modifica e eles, afinados com o marido da Késia, entram em xeque.


BLÁ

O denuncismo ganha altura dentro da oposição na Alesc. Os ataques contra o IMA são só mais um na roda eleitoral do ano que vem. De agora em diante, tudo é do jogo. Todas as acusações, mesmo que pinceladas, são para desgastar o projeto de reeleição de Carlos Moisés. Uma pulga vira elefante.


VALENDO

Gean Loureiro foi a Brasília ontem e já voltou para Florianópolis. Foi receber seu cargo na executiva do União Brasil e levar os ideais da sigla para o debate sucessório estadual. Está motivadíssimo e aguarda a sinalização nacional para criar o partido em SC.


ROTEIRO

O prefeito de Florianópolis vai agora para a região Oeste. Pisa na Capital do Agronegócio para falar com o anfitrião local e produzir um roteiro de discussão. Ao lado de João Rodrigues, vai dizer que está aberto para um aceno pró 2022.


FIASCO

O lançamento virtual da chapa de oposição na OAB de SC, organizado por Tullo Cavallazzi, foi um desastre total. Até porque, a pré-candidata oposicionista, Carolina Sena, declarou apoio às candidaturas de Cláudia Prudêncio na estadual e Rafael Horn para na entidade nacional.


SOCORRO

Depois do tombo dado pela Carolina Sena, foi a vez da transmissão online de lançamento sair do ar. Foi interrompida pelo desastre do organizador. Teve até manifestação de um internauta que, novamente, deu rasteira ao comentar que, “se a gestão for igual a transmissão, estamos lascados”.


ELITE

A pré-candidata do “Movimento OAB com a sua cara”, advogada Vivian Degan, que é a nova escolhida, foi ao evento da chapa com uma bolsa Louis Vuitton de uns R$ 20 mil. Se ela sair às ruas para ver seus colegas, vai ver que não é esta a cara da advocacia catarinense. A maioria, em dura realidade, é do mundo real.



Alesc - Julho
Fiesc Setembro
Zagonel
Guarujá - SP
Rech
Publicações Legais

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro