Close Menu

Busque por Palavra Chave

Celesc - Direito de Resposta

Por: Marcos Schettini
19/05/2022 16:29
Tamanho da fonte: A A

Em resposta à nota publicada, no último dia 11 de maio, na coluna do jornalista Marcos Schettini, do site e jornal “Lê Notícias”, a Celesc esclarece que as informações divulgadas pelo jornalista sobre a gestão do presidente Cleicio Poleto Martins, além de ofensivas e descabidas, não condizem com a realidade do dia a dia de trabalho do Presidente, nem com os resultados comprovadamente alcançados pela Companhia nos últimos três anos e quatro meses.

Sobre o relacionamento com empregados (as), as alegações são infundadas, já que desde o início da gestão o presidente tem construído uma relação de proximidade em todas as regiões do estado. Este fato é comprovado pelas inúmeras viagens realizadas em mais de 183 mil quilômetros percorridos pelo estado nas cidades, como alguns exemplos somente do grande Oeste do Estado: em Chapecó, o presidente esteve por mais de uma dezena de vezes, assim como em São Miguel do Oeste, Campos Novos, Arabutã, Concórdia, Joaçaba, Caçador, Seara, São Lourenço do Oeste, Iporã do Oeste, Mondaí, Vargem Bonita, Fraiburgo, Videira, Zortéa, Ipumirim, Lindóia do Sul, Água Doce, Treze Tílias, Faxinal dos Guedes, Ibicaré. Nas percorridas, o presidente sempre conversa com os empregados em lojas da Celesc, onde a receptividade dos empregados (as) é sempre calorosa, inclusive com homenagens pelo trabalho de excelência realizado por ele e sua diretoria. Além disto, o presidente participou de reuniões com prefeitos, vereadores e lideranças políticas das regiões, como as Associações Comerciais e Industriais do Estado de SC, como: Criciúma, Tubarão, Florianópolis, Videira, Mafra, Blumenau, Brusque, Joinville, Chapecó, Fraiburgo, dentre outras, assim como com a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina - FACISC que reúne mais de 34 mil empresas filiadas a 148 Associações Empresariais no Estado. Também participa de reuniões com a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina – FIESC, onde em uma parceria inédita a Celesc criou um comitê de parcelamento no início da pandemia e atualmente são mais de R$ 500 milhões (quinhentos milhões de reais) parcelados, sendo cerca de R$ 175 milhões para aproximadamente 2.500 indústrias e outros R$ 325 milhões para mais de 183 mil consumidores residenciais e/ou pequenos comércios. A gestão humanizada e democrática tem sido uma premissa durante essa gestão que atendeu questões relevantes, como a citada pelo parcelamento, já no início da pandemia. Por outro lado, a gestão eficiente da atual administração também incorporou em seu quadro funcional mais de 350 novos empregados, além de outras 91 equipes parceiras com vistas ao atendimento mais célere dos mais de 7 milhões de catarinenses atendidos pela Celesc de forma direta. Além disso, a gestão focada em melhoria dos processos e eficiência trouxe excelentes resultados econômico-financeiros, com maior EBITA e Lucro Líquido da história da empresa por dois anos consecutivos, 2020 e 2021, além do maior lucro líquido da história no primeiro trimestre de 2022, com cerca de R$ 260 milhões. Estes números também possibilitaram a alavancagem dos investimentos em melhorias no sistema elétrico e no atendimento a população. Somente em 2022 serão mais de R$ 1,16 bilhão (um bilhão cento e sessenta milhões de reais) de investimentos, totalizando cerca de R$ 3,0 bilhões (três bilhões de reais) de reais nesta atual gestão, mostrando o compromisso e a união da administração e dos empregados próprios e parceiros. Vale ressaltar que, além dos resultados econômico-financeiros conquistados nessa gestão serem os maiores da história, estamos com os melhores resultados na qualidade técnica prestada ao estado. Logo, a empresa tem muito para mostrar, pois investiu, e está investindo, nesta atual administração, por todo Estado de Santa Catarina. São 7 novas subestações (Chapecó, Canoinhas, Palhoça, São José, Brusque, Araquari e Capoeiras) em operação, 2 novas subestações que entrarão em operação até o primeiro semestre deste ano (Barra Velha e Itapema), outras 3 subestações que serão energizadas já no segundo semestre de 2022 (Capivari de Baixo, Joinville e Itajaí), 4 novas subestações com contrato em assinatura (Santo Amaro da Imperatriz, São José do Sertão, Abelardo Luz e Guaramirim/Jaraguá do Sul) e outras 4 subestações em processo de licitação (Araranguá, São Francisco do Sul, Florianópolis/Ilha, São João Batista). Essas obras somam 20 novas subestações realizadas nesta atual gestão, além de mais de 21 subestações que tiveram sua capacidade de distribuição de energia duplicadas, o que totalizarão cerca de 1.700 MVA´s em ampliação de escoamento de capacidade da empresa no estado de Santa Catarina, em subestações, linhas e redes de distribuição.

Em oportuno, também agora no mês de abril de 2022, pela primeira vez na história da empresa, um presidente da Celesc reuniu-se, na cidade de Forquilinha, com todas as cooperativas de eletrificação para parcerias e com o mesmo propósito: atender a sociedade da melhor forma possível, parceria esta que já rendeu frutos, como a disponibilização da sala de treinamento virtual da Celesc para as cooperativas, além de conexões redundantes que poderão ser realizadas e trocas de ativos para benefício da sociedade.

Além disto, várias cooperativas e empresas, além de associações comerciais e industriais, receberam de forma inédita o presidente da Celesc em suas empresas/cooperativas, como foi o caso da Aurora, em Chapecó, associações comerciais e industriais espalhadas pelo estado, cooperativas de eletrificação, dentre outras, mostrando uma gestão integrada e alinhada com os princípios de governança que devem ser respeitados.

As reuniões com os deputados, prefeitos, secretários e gestores das mais diversas áreas também fazem parte da agenda do presidente que sempre teve como prioridade o atendimento à sociedade, demonstrado também na atenção aos projetos de responsabilidade social que despontam na empresa através dos patrocínios, via lei de incentivo fiscal, com aportes, que passou a contar, nesta gestão, com editais públicos, de mais de R$ 12 milhões. As entidades e instituições patrocinadas pela Celesc recebem frequentemente a visita do presidente que interage com os mais diferentes públicos, como: Joinville, São José, São Bento do Sul, Criciúma, Tubarão, Chapecó, dentre outras, num gesto de reconhecimento pelo trabalho realizado. Na maioria dos casos, os projetos contemplados nas áreas de esporte e cultura beneficiam milhares de crianças e jovens carentes. É importante ressaltar que a seleção de projetos, via chamada pública, que já beneficiou centenas de entidades e instituições, teve início nessa gestão.

Outras importantes melhorias realizadas na rede de distribuição, frutos do Programa Celesc Rural, foram a substituição de 3.100 quilômetros de cabos nus por cabos protegidos em áreas rurais, e a instalação de mais de 3.100 novos pontos de automação, com religadores monos ou trifásicos, o que trouxe mais confiabilidade, maior recursividade e segurança na recomposição do sistema elétrico beneficiando cerca de 220 mil famílias proprietários rurais e mais de R$ 300 milhões em investimento que, somente no grande oeste, totalizam cerca de R$ 100 milhões para mais de 111 mil propriedades rurais.

Infelizmente, e sabedouros que Lê Notícias fica fisicamente na cidade de Xaxim, a Celesc não atende esta cidade, assim como também não atende a cidade de Xanxerê e não tem gestão sobre esta área de concessão, que é de outra concessionária de energia elétrica. Ainda assim, em fevereiro deste ano, nossas equipes de Geração, incluindo o Diretor de Geração, Transmissão e Novos Negócios, participaram da Faex Energy, feira que reúne os setores de energias renováveis e eficiência energética, em Xanxerê (SC).

Também, visando proporcionar mais conforto aos clientes e empregados, estão sendo efetuados investimentos para modernização civil, mobiliária e de digitalização, das 259 lojas de atendimento presencial em toda a área de concessão da Celesc com propósito de melhor atender os clientes e dar mais conforto aos empregados, além de propiciar uma identidade visual a empresa.

Em relação ao documento da Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel, que trata do ranking das empresas de energia em todo o Brasil, citado pelo colunista Marcos Schettini, a Celesc informa que, em razão de um volume de obras jamais experimentado em toda história da empresa e do Estado de Santa Catarina, é natural que, para que cada uma destas novas subestações, suas respectivas linhas e redes de distribuição pudessem ser energizadas ao término das obras, fez-se necessário o desligamento programado de partes do sistema elétrico a fim de possibilitar, com segurança para nossos empregados e para a sociedade, a conexão destes novos investimentos. Essas ações exigiram, especialmente em 2021, ano em que a empresa investiu mais de R$ 770 milhões, um pequeno acréscimo nos indicadores de qualidade (em 2021), quando comparados a 2020, porém ainda bem abaixo daquilo que estipula o contrato de concessão da empresa.

Cabe lembrar também que nosso estado tem passado por intempéries climáticas sérias, como ciclones, tornados e enchentes que trazem consigo vendavais, deslizamentos de encostas, quedas de árvores, dentre outros, que acabam por desligar acidentalmente partes do sistema. Por outro lado, em 2021 toda a cidade de Araranguá passou, por algum momento, e individualmente com suas unidades consumidoras, por desligamentos programados para que a Celesc pudesse instalar medidores inteligentes, em um investimento de R$ 23 milhões, tornando a primeira cidade inteligente do Estado. Esse projeto também será iniciado agora em nossa capital, Florianópolis.

Tantos resultados positivos traduzem uma maior solidez do Grupo Celesc, e, principalmente, um atendimento cada vez melhor à Sociedade Catarinense. Importante ressaltar que a união de esforços e a parceria entre diretoria e empregados foram fatores preponderantes na escalada de sucesso da Companhia, mesmo diante de tantos obstáculos enfrentados como as intempéries climáticas e a pandemia. A integração de nossas equipes e o clima harmonioso dentro da Companhia contribuem para aumentar cada vez mais a energia no atendimento de um serviço essencial à sociedade.

Atualmente, nosso sistema é composto por cerca de 159 mil quilômetros de redes elétricas de baixa, média e alta tensão, 1,7 milhão de postes, 188 mil transformadores e 176 subestações da Celesc Distribuição, além das 259 lojas de atendimento.

Celesc


AQUI TEM GOVERNO
Rech
Publicações Legais

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro