Close Menu

Busque por Palavra Chave

Vieses e consensos | Suprema hipocrisia: nisso que se transformou o STF?

Por: Ralf Zimmer Junior
06/04/2021 18:17
Tamanho da fonte: A A
Divulgação

O ditado é antigo, mas não deveria sair de moda: “pau que bate em Chico, bate em Francisco”.

Longe de ser maniqueísta do tipo: “Supremo não presta” e “viva o Mito” ou “quem critica o STF e defende Bolsonaro é fascista”, devemos analisar os fatos com a razão, não com o fígado.

Recentemente, a Suprema Corte Tupiniquim instaurou um inquérito de duvidosa constitucionalidade (sem adentrar ao mérito) sobre as ditas “fake news” e ataques sistemáticos ao STF promovido por parcela dos que se dizem apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

Para tanto, o STF se valeu da vetusta Lei de Segurança Nacional.

Essa semana, contudo, Gilmar Mendes, eloquente ministro da Suprema Corte, suspendeu, vejam só vocês, “procedimentos instaurados pelo governo com base na mesma Lei de Segurança Nacional”.

Então agora a dita Lei passou emitir dois comandos contraditórios, a saber, se é do interesse do STF e seus ministros, aplica-se, acaso seja de interesse dos outros Poderes não se aplica por ser inconstitucional.

Não se sabe, assim, o que é mais desalentador, ver pessoas pregando a exoneração a fórceps de ministros do STF ou acompanhar o teor das decisões da Corte, local em que a hipocrisia parece ter sido institucionalizada e a contradição interna do discurso erigida a mantra sem que nenhum rosto fique rubro da boa e velha vergonha!

O último a sair acenda luz, as trevas pairam por aqui...

Publicações Legais
Covidômetro - Florianópolis - Maio
Rech

Fundado em 06 de Maio de 2010

EDITOR-CHEFE
Marcos Schettini

Redação Chapecó

Rua São João, 72-D, Centro

Redação Xaxim

AV. Plínio Arlindo de Nês, 1105, Sala, 202, Centro